Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 18/04/2012

EM quarta-feira, abril 18, 2012
Alexandra Cardoso Escreve



Olá meninos e meninas! :)
Em honra de uma menina muito querida (ela sabe quem é) decidi criar uma nova rubrica chamada "Alice in Wonderland [Real World]", como podem ver pelo título do post. A função é adaptar a história d' "Alice no País das Maravilhas" para a vida real e terá a duração de 12 semanas (um capítulo por semana).
Espero que gostem tanto como sei que a menina de quem falo vai gostar.
Sorrisos,
Alexandra



Pela toca do coelho
    O sol quente batia-lhe no rosto sentindo uma doce sensação como já não sentia há bastante tempo. De repente um barulho de algo mexendo-se nas ervas do jardim onde descansava. Pensava ser Luna, a sua gata negra como bréu, por isso após espreguiçar-se um pouco para que o corpo voltasse a ganhar energia, levantou o tronco procurando-a. Piscou os olhos para ver se tinha visto bem. Não era Luna que estava à sua frente mas um coelho branco enrolado num relógio dourado e corria com toda a pressa. Se não soubesse impossível diria que o coelho estava com pressa para chegar a algum lado.
    Curiosa como era, Alice decidiu segui-lo. Após terem passado por vários canteiros e até vários carvalhos o coelho virou por trás de uma macieira que fez com que Alice o perdesse de vista. A menina ficara surpreendida, afinal não havia lugar onde o coelho se pudesse ter escondido. Ia voltar-se para voltar ao seu canto quando reparou numa toca no fundo da macieira. Alice encolheu-se de forma a poder espreitar para dentro da mesma mas o que ela não esperava é que a toca fosse funda o suficiente para que ela caísse dentro dela.
    Alice tinha medo das alturas e quedas pelo que aquilo que eram apenas poucos metro acabaram por lhe parecem quilómetros e quilómetros. Quando aterrou ficou ainda mais surpreendida com o que viu. Debaixo de terra havia uma casa de madeira. Uma casa repleta de prateleiras com os mais estranhos objetos, dos quais Alice apenas reconheceu alguns. 
    No centro havia uma mesa igualmente de madeira onde estava uma chave dourada e uma garrafa bastante gira que dizia "Bebe-me". Alice obedeceu. Surpreendentemente a menina começou a encolher. Aquilo não era possível. Pura e simplesmente não era. Tentando abanar a sua cabeça confusa em busca de respostas, reparou numa porta à sua direita com uma janela redonda de onde se podia ver um lindo jardim, ainda mais lindo do que o seu, repleto de flores todas diferentes entre si. Alice quis ir ver um lugar tão belo mas quando tentou abrir a porta que estava fechada, foi então que compreendeu que a chave em cima da mesa era a que concedia passagem para o outro lado. Mas não havia maneira de lá chegar. Alice tinha encolhido o suficiente para não conseguir chegar-lhe. Aos pés da mesa havia uma caixa toda ornamentada com algumas bolachas dentro e um papel que dizia "Come-me" e novamente Alice decidiu obedecer. Novamente algo estranho aconteceu: Alice voltara a crescer. Só que em vez de parar na sua altura inicial, continuou a crescer, crescer, crescer tocando com os seus cabelos doirados no teto da estranha casa. 


Escrito por Alexandra Cardoso

3 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

  1. AI AI AI AI AI *O* Alice <3
    Estou a gostar bastante. Só gostava que o próximo capitulo fosse um bocadinho maior ;___;
    Ficarei à espera do próximooo *O*
    beijinho grandeee ***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que eu posso fazer é por um por semana até acabar (um ano também acho demais mas gostei de ser 12 meses e 12 capítulos), mas não posso aumentar os capítulos se não é isso que a istória real diz, percebes? ._.
      Espero mesmo que tenhas gostado!
      Sorrisos,
      Alexandra

      Eliminar
    2. oh oki T^T É só porque dá sempre vontade deler e ler mais xD
      beijinhoo*

      Eliminar

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014