Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 20/09/2012

EM quinta-feira, setembro 20, 2012
Alexandra Cardoso Escreve

Imagem retirada do blog http://orishow.blogspot.pt/ . Apesar de ser tudo Oriflame devo referenciar que o post é sobre todas as marcas e não esta em especial.

Olá meninos e meninas! :)

Para quem não gosta de ler muito pode ir diretamente para o vídeo e o último paragráfo, isso sim, é o essencial do post.
Quem por aí tem um horário fléxivel e leve? Ando cansada, esgotada e sem energia para nada (não, não estou a exagerar). Já para conseguir publicar no Pieces4Knowledge foi super complicado mas as saudades apertam muiiiiiiito! Tenho saudades dos meus seguidores, de seguir os vossos blogues, de postar,...Era para continuar a série das dicas caseiras quando cá voltasse mas há cerca de 2 dias vi um vídeo que precisa de ser divulgado. A Diana (e outras meninas) com certeza que me irá matar mas não podia ficar calada, não com tanta coisa a ser dita sobre o assunto: os malefícios das réplicas de maquilhagem.

Sempre fui contra as réplicas! Mesmo antes de saber que podia conter chumbo e outros elementos perigosos para o nosso corpo. Porquê? Como sabem estou a tentar entrar no mundo do design e tudo começou quando conheci vários brasileiros através do Travian. Eles têm imenso jeito, considero até que a arte brasileira consegue superar a norte-americana. Mas continuando... foi com os brasileiros que aprendi tudo o que sei sobre design (e mais tarde com o curso que estou a acabar) mas acima de tudo há uma regra que eles respeitam acima de qualquer coisa (e quando digo qualquer coisa é mesmo qualquer coisa), o ripoff. Mas o que é o ripoff? É um pouco difícil de explicar mas neste caso de que vos vou falar pode ter o significado de "obtenção de algo, seja bens ou não, a partir de algo que não foi inicialmente criado por nós". Ou seja, a obtenção de lucro através de produtos que não foram inventados por nós, como as réplicas da Naked ou outro produto qualquer. Então sim, além de ser contra as réplicas sempre fui contra as dupes. Sou da opinião que se alguém quer mesmo algo então que se esforce para o ter, demore o tempo que demorar, nem que seja à espera dos saldos...

Mais tarde acabei por descobrir os malefícios que as réplicas podem trazer e se já era contra a compra das réplicas, aqui fiquei ainda mais. Mas se nunca compraria para mim nunca vos impingiria um sermão sobre isso. Acredito no livre arbítrio e que vocês sabem o que fazem com o vosso corpinho e rosto. Querem arriscar? Quem sou eu para dizer para não o fazerem? Nunca gostei que mandassem em mim, porque o faria convosco? Além disso há imensa informação sobre isso caso estejam mesmo interessadas em protegerem-se.

Protegerem-se? Bem.... chegámos ao ponto fulcral deste post. E é aqui que me irão cair em cima. Se as meninas tivessem mesmo a preocupação de se protegerem, seja contra as réplicas ou não teriam encontrado o vídeo que vos trago. Vou deixá-lo aqui e já vos falo mais um pouco (já devem estar cansados de me ler).



Sim, após ver este vídeo tive uma opinião minha, só minha. De que adianta sermos contra as réplicas, devido aos seus malefícios, se continuamos TODOS os dias a sermos alvo deste tipo de produtos, mesmo aqueles que supostamente não têm nada de mal e são "naturais"? De que adianta pregarmos aos 7 ventos o mal do chumbo se o continuamos a usar? Pois... bem me parecia que era isso que iriam pensar, não serve de nada até porque estamos preocupados com os outros mas connosco já não parece ser esse o caso. Vou dizer para deixarem de usar maquilhagem, champôs e milhares de produtos de beleza e higiene? Claro que não, como disse acima "não mando em vocês" mas mesmo que mandasse (e o quisesse fazer), são produtos imprescendíveis. Ou será que vamos ficar sem tomar banho até ao fim dos nossos dias? Não me parece! Mas por favor não critiquem as réplicas se todos os produtos são iguais! Isso é cinismo absoluto. Mas se querem fazer algo contra estes elementos nos nossos produtos diários dou-vos a minha maior força. Se tiverem ideias divulgam-nas, várias pessoas juntas são mais fortes do que uma única. Sim, porque temos que mudar esta situação. Se querem criticar algo, pelo menos dignem-se a protegerem-se primeiro e vamos lutar contra esta realidade. Porque nada é impossível e acredito que podemos fazer muito. Infelizmente ainda não tenho ideias, mas só o facto de estar a partilhar isto já vos alerta para o perigo dos cosméticos e pode ser que outro alguém tenha alguma ideia que nos faça mudar a situação.

Espero que estejam mais atentos.
Sorrisos,
Alexandra


PS: Devo alertar para o facto que continuo a ser contra as réplicas, nem que seja pela lei do rip-off. E sou também contra o uso destes elementos nos produtos mas é em geral e não apenas nas réplicas.

9 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

  1. Muito explicativo. Obrigada por partilhares!

    ResponderEliminar
  2. Olha isto é como a alface...e os produtos biologicos.. Uns a favor outros contra. Enfim.
    Pessoalmente sempre incuti nos meus cuidados produtos que sejam o mais naturais possiveis.. E sempre passei que do porq de comprar um replica se posso esperar um pouco comprar original..Por acaso no outro dia comprei uma replica de pinceis da MAC porq estavam a mão de semear..não andei a procura de lojas..Mas adiante...
    Não compro os cosmeticos replica porq já tive uma má experiencia...e a reação foi desagradavel..
    Sempre tive em mente que vivemos no meio ambiente poluido, e usamos quimicos no nosso dia a dia...
    Continuo a não comprar replicas(cosmetica)...mas se a outra pessoa compra tranquila da vida.. sem stress..
    Achei o teu post bastante esclarecedor.. Mas eu cá continuo na minha..
    Bjinhos***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo a 100% contigo, não podemos incutir nada uns aos outros, mas pelo menos podemos alertar, acho. E foi esse o meu objetivo com este post.

      Eliminar
  3. Alexandra, não leves a mal a minha sinceridade.
    Mas não podes misturar alhos com bugalhos.
    Tal como a senhora refere, os ingredientes estão listados, ou seja podes ler e fazer uma escolha.Daí hoje em dia teres marcas que te dão a opção de obteres cosméticos que não possuem parabenos ou outras substâncias. E ainda assim são produtos que são manuseados com cuidado. As fórmulas são revistas milhões de vezes.
    Achas que os níveis que estão nos produtos normais são maus? Acredita que nos contrafeitos vais encontrar níveis superiores.
    E há uma questão importante. Se hoje em dia tiveres problemas de saúde por conta de medicamentos ou cosméticos podes por exemplo instaurar um processo e pedir justificações à marca, que pode depois ser proibida de vender na União Europeia.
    Todos os produtos que entram no mercado europeu são testados e mais do que testados.
    Se tiveres problemas com réplicas não te podes queixar em lugar algum.

    Nada justifica o uso de maquilhagem contrafeita. Nada mesmo.
    Da mesma forma que mostraste este video, eu posso mostrar-te outro sobre os efeitos da maquilhagem contrafeita.
    E não me leves a mal, mas eu vou continuar a ser super contra as réplicas.

    E mencionar que existe leis diferentes entre os USA e a Europa e que muitos produtos possuem versões para cada zona.
    Espero que não te zangues com o meu comentário, mas estou a ser sincera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa Diana mas não. Tal como a senhora referiu NENHUMA marca é obrigada a pôr todos os elementos utilizados na sua descrição, ou seja estamos a ser enganados. Quanto às réplicas pelo menos toda a gente sabe com o que conta. E cada um é livre de fazer o que quiser, até de tentar matar-se com uma lámina de fazer a depilação (estou a tentar dar exemplo de produtos usados na beleza). E quem te diz que os produtos são manuseados com cuidado e as fórmulas são revistas? Pois, bem me parecia que eram as próprias marcas ou alguém que pudesse lucrar com a sua venda.

      Mas atenção que não estou de maneira nenhuma a defender as réplicas, embora me parecesse que ia ser esse o teu ponto de vista. Estou sim, a atacar a indústria em si! E não nos podemos queixar que algo faz mal se deixamos outra coisa qualquer fazer. E aqui não há argumento que possas dar. Ou nos defendemos totalmente de tudo ou pelo menos não tomamos partidos.....

      Eliminar
    2. Senhora dizes bem.
      Sabe? Olha que ainda anda por aí muita gente a pensar que as réplicas são super XPTO's e que não têm problemas nenhuns e que são iguaizinhas.
      Cada um é livre, mas andar pela rua com palas nos olhos é uma maneira estranha de usarmos essa liberdade.
      O teu post caiu num erro : equipares a cosmética legal à cosmética ilegal.A maioria da cosmética legal é feita na UE, cujas leis são completamente diferentes das Americanas. Não é há toa que tens produtos (por exemplo da Chanel) que têm versão Europeia, versão Americana.
      Ok, existem marcas que usam substâncias perigosas. Mas significa que todas o fazem? que vamos colocar tudo no mesmo saco e depois junta-lo com o lixo? (contrafacção) Não, significa que temos de estar atentos e procurar alternativas. Como a tal senhora disse, o que não falta é marcas e opções. Ninguém obriga as pessoas a comprarem os champôs da Pantene - que testa em animais e é outra coisa que eu abomino, testes em animais em prol da cosmética - podem por exemplo investir nos da The Body Shop, nos da lush e outras marcas orgânicas.
      Eu sou contra as réplicas e defendo isso com garras e dentes. A Industria cosmética pode não ser a melhor indústria, mas acredita que quem está por trás da contrafacção não é melhor. Especialmente no que diz respeito a escravidão e trabalho infantil.
      Eu vou continuar a ser contra as réplicas. Especialmente quando existem médicos credenciados e que lidam com os problemas que aquelas porcarias causam nas pessoas.
      Again, espero que não fiques zangada. Mas é esta a minha opinião.

      Eliminar
    3. As marcas só são obrigadas a listar os ingredientes a partir de uma data concentração. Se não constam na lista é porque obviamente funcionam como "excipientes" e o seu efeito no organismo é basicamente nenhum!

      Esse vídeo é um atentado à ciência. São 8 min de completa parvoíce... Ora vejamos, se os químicos fossem tão maus a esperança média de vida não tinha aumentado, right?!

      Eliminar
  4. Que post tão interessante, beleza! ;)

    ResponderEliminar
  5. Como estudante de farmácia, o vídeo que acabaste de mostrar é um chorrilho de imprecisões, com o objectivo de assustar as pessoas. Além disso, comparar produtos ilegais a produtos que são submetidos a rigorosos testes frequentemente por entidades independentes? A big no-no.

    Aconselho-te a ouvires este vídeo atentamente: http://www.youtube.com/watch?v=RxO3bPNyWzo

    Cumps!

    ResponderEliminar

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014