Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 13/02/2013

EM quarta-feira, fevereiro 13, 2013
Alexandra Cardoso Escreve




Hello world! :)
Pois, já há uns tempinhos que não continuava com esta série mas depois de andar a ver os posts que vos prometi fazer (vêm aí algumas reviews, só uns diazinhos por favor) deparei-me com a Alice no País das Maravilhas incompleta, com muita pena minha. Mas a série está para continuar, pelo menos até ao último capítulo. Para quem ainda não conhece e não sabe do que estou a falar vou começar a deixar uma lista dos capítulos passados.

Espero que gostem!
Sorrisos,
Alexandra


Conselhos de uma lagarta
Os cogumelos perante ela eram lindos, de todas as formas e feitios. Alguns altos, outros mais baixos. Uns castanhos, outros vermelhos e alguns mais azulados. No seu conjunto faziam lembrar um lindo campo de flores, ou melhor, uma floresta já que Alice se encontrava tão pequena depois de tanta comida e bebida estranha.
Alice estava encantada com tanta magnificiência e talvez um pouco distraída com tanta beleza. Foi assim que tomou um susto após se encontrar com uma lagarta azul no cimo de um cogumelo da sua altura. Tudo seria comum se da lagarta não tivesse provido uma voz agressiva.
- Quem está aí?
Alice assustou-se novamente. Uma Lagarta falante? Deveria estar certamente a sonhar mas após tudo o que presenciara com lagartos a subir aos telhados e cães com microfones acabou por pelo menos aceitar o que via. Alice acabou por reponder:
- Oh, olá! Eu poderia responder se ainda o soubesse. De manhã diria que me chamava Alice mas após tanta mudança já não tenho mais a certeza.
- O que queres dizer? Explica-te! - ordenou a Lagarta autoriatáriamente.
- Senhora receio não o poder explicar já que eu não já não sou eu mesma, compreende?
- Não compreendo muito. - replicou a Lagarta.
- Desculpe mas não consigo explicar-lhe muito mais do que isso porque além de nem eu própria compreende a verdade é que isto de ter vários tamanhos é contra aquilo que sempre acreditei ser possível.
- Mas afinal quem és? - voltou a Lagarta a perguntar.
Alice, com mais medo do que aquele que sentira inicialmente, acabou por tentar fugir.
- Não vás! Volta! Tenho algo importante para dizer.
Receosa e curiosa, Alice acabou por voltar, além do mais não tinha ora para ir a lugar algum. Estranhamente, por alguns minutos, a Lagarta pegara num cachimbo e soltara algumas baforadas o que conseguiu confundir ainda mais a pobre cabeça de Alice. Quando acabou este processo acabou por voltar a falar:
- Então achas que mudaste, não é verdade?
- Temo que sim senhora. Não me consigo lembrar de coisas como antes como recitar um simples poema. Nem mesmo consigo manter o mesmo tamanho por mais de 10 minutos.
Calaram-se com a Lagarta a largar mais algumas baforadas e Alice a mexer nos dedos suados dos nervos. A Lagarta foi a primeira a recomeçar a conversa.
- De que tamanho gostarias de ser?  
- Não sei bem, senhora. Apenas não gostaria de estar sempre a mudar... - Alice olhou para a Lagarta que a observava como se estivesse a perder a paciência. - Talvez mais alta cerca de 8cm, senhora.
-  É um excelente tamanho, sim, sim. - A Lagarta esperou mais uns momentos para falar enquanto voltava a colocar o cachimbo na boca. No final arrastou-se para longe enquanto informava Alice.
- Um lado irá fazê-la crescer e o outro irá fazê-la diminuir.
- Um lado?
- Do cogumelo! - respondeu a Lagarta enquanto desaparecia da vista de Alice.
Já sozinha Alice decidiu arriscar na dica que a Lagarta tinha acabado de lhe dar. Seria mesmo verdade que aquele cogumelo tinha poderes mágicos? Depois de tudo o que lhe tinha acontecido porque não? Já era tão comum as comidas fazerem-lhe mudar o tamanho. Decidiu arriscar e pegou num pouco de cada lado do cogumelo. Comeu um pouco do pedaço do lado direito enquanto guardava o outro no bolso do seu avental branco e rendado.
Alice começou a crescer novamente, cresceu o suficiente para atingir a sua altura inicial antes de tudo acontecer mas ficando do tamanho da árvore mais alta. Ficou feliz por o ter conseguido mas talvez tenha sido esse o seu erro pois de repente viu-se bicada por uma mãe pássaro que pensou que se tratava de uma cobra em vez de uma simples humana
- Xô cobra! Xô! - Era o que o passáro parecia dizer enquanto a bicava mais. - Não ataques os meus filhos. Xô!
 Alice estava aflita, não era normal estar a ser bicada por um passáro principalmente de uma forma tão agressiva. 
- Calma! Calma! Não sou cobra nenhuma, sou uma menina, uma simples menina.
Rapidamente pegou no outro pedaço de cogumelo e comeu-o quase de uma vez. Outro erro grave já que diminuiu tanto que acabou por bater  com a cabeça nos próprios pés. A dor pô-la tonta o suficiente para ter que se recuperar durante uns minutos mas pelo menos já estava livre da "mãe galinha". Ouvia ao longe:
- Crew! Crew! - pois... a mãe passáro ainda andava lá por cima a tentar proteger as suas crias de tão orrendo monstro.
Alice não podia continuar assim pelo que acabou por comer mais um pouco do lado direito, no entanto desta vez tivera o cuidado de atingir a altura desejada desde o início.
- Finalmente! Bem, metade do plano está feito mas ainda tenho que descobrir a entrada para o jardim. Onde será? - Alice olhou em roda dela, talvez conseguisse uma pista. - Como isso será feito? Era o que eu gostava de saber...
No fim destas palavras Alice avistou um descampado com uma pequena casinha branca ao longe.
- Quem viverá lá? Talvez possam saber algo sobre o meu jardim. Mas nesta altura ir-se-ão assustar comigo.
E pegando no último pedacinho do lado esquerdo que lhe tinha sobrado e foi debicando-o enquanto se aproximava daquela pequena casa que parecia tão acolhedora.

2 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

  1. Adorei *-* continua pf linda <3


    kiss*
    KellyAnne
    www.scream-of-beauty.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. AHHHH devias ter feito update ;;W;;
    estou a gostar bastante <3 Mas queria que continuasses a postar por favor!!
    beijinhoo*

    ResponderEliminar

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014