Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 27/06/2013

EM quinta-feira, junho 27, 2013
Alexandra Cardoso Escreve

Hello world! :)
Estou feliz, sabem? Quando decidimos mudar e cuidar de nós é uma sensação boooa. Não acham o mesmo? Muita coisa tem acontecido nos últimos dias mas não podemos desanimar, temos que seguir sempre em frente. Em frente é que é o caminho, ou não é?
Tenho uma novidade... criei mais um blogue. Sim, eu avisei que era viciada em blogues. Neste momento já são 3 e adoro-os a todos eles e espero que também venham a adorar tanto quanto eu. O nome deste novo blogue vai ser Alimentação d'uma novata e podem consultá-lo aqui. Vai ser temporário, até atingir o ponto de saúde que desejo, e adoraria que viessem nesta viagem comigo, sim?
Bem, por aqui há mais um capítulo da história que está quase, quase a acabar. A próxima será sobre os 7 pecados capitais.
O que acham do tema? E quanto ao blogue, alinham comigo?
Sorrisos,
Alexandra :)

O Campo de Críquete da Rainha de Copas
A história da falsa tartaruga



A quadrilha das lagostas
A rapariga dos olhos verdes lançou um longo suspiro, profundo. Passou as costas da mão pelo rosto limpando as lágrimas que começava a deitar. Olhou para Alice e tentou falar mas, durante alguns minutos, os soluços impediram-na de o fazer. As saudades do mar eram imensas.
- Talvez não tenhas vivido no fundo do mar… - Não mesmo! - e portanto nunca tenhas sido apresentada a uma lagosta - Não, nunca! - daí não teres ideia do que é a Dança da Lagosta e da sua beleza.
- Realmente não sei. Que tipo de dança é?
- Bem, primeiro forma-se uma fila na praia, ou duas. Focas, tartarugas, salmões e todo um mar de animais.
- Deve levar muito tempo, não?
- Sim, muito. Aí você dá dois paços em frente, formando par com uma lagosta. E dois passos para trás trocando de par para outra lagosta.
- Sim, sim. E depois?
- E atira-se as lagostas o mais longe possível dentro da água.
- É isso?
- Não, tem mais. Muito mais… porque agora nadamos atrás das lagostas e damos um salto mortal, como os golfinhos. - A Falsa Tartaruga começou a dar cambalhotas no ar, nem parecendo ter às costas aquela carapaça enorme. - Quando alcançamos as lagostas trocamos mais uma vez de par e voltamos para a terra de novo completando a primeira figura.
Alice achava aquilo uma loucura, para não variar, mas bem educada como era, mesmo timidamente, disse que a dança era linda.
- Queres que te ensine?
- Claro, gostaria muito. - respondeu Alice.
- Venha, vamos tentar fazer a primeira figura. E enquanto pegava na mão de Alice começou a cantar:


Não dá para ir mais rápido? disse a enchova para o caracol
Tem um delfim atrás de mim, e ele está me empurrando.
Olha só as lagostas e as tartarugas, todo mundo tá andando!
O pessoal tá esperando lá na areia - quer vir e juntar-se à nossa dança?

- Muito obrigada, é uma dança interessante para se assistir - disse Alice apesar de estar aliviada de tudo ter acabado - e também achei muito curiosa esta canção sobre a enchova.
- Oh, a enchova. Já viu alguma?
- Sim, sim. Têm o rabo na boca e estão cobertas de farinha.
- Você está errada sobre a farinha mas realmente têm o rabo na boca. E a razão para isso é… elas queriam ir dançar com as lagostas pelo que foram atiradas ao mar. Mas a queda era longa e como proteção tentaram enrolar-se, colocar o rabo na boca. Só que nunca mais o conseguiram tirar…
- Obrigada por partilhar essa informação comigo, nunca aprendi tanto sobre enchovas.
- Quer saber porque se chamam assim? - olhou para Alice e viu o seu olhar curioso por isso nem esperou pela resposta. - Por causa das botas e dos sapatos no fundo do mar, são enchovados.
- De que são feitos os sapatos? - já nos tínhamos habituados à curiosidade de Alice.
- Enguias e linguados, é claro. Qualquer camarão saberia isso.
- Bem, se eu fosse a enchova teria dito ao delfim para ir embora, que não o queria comigo.
- Mas assim perder-te-ias. Se um peixe vem a mim e diz que vai em passeio, pergunto logo: "Com que delfim?". Mas vá, agora conta-me as tuas aventuras.
Alice ficou pensativa sobre o que deveria ou não contar mas acabou por concordar.
- Eu posso contar-lhe as minhas aventuras, começando por esta manhã. Mas não adianta contar desde ontem porque… bem, ontem era uma pessoa completamente diferente.
- Explica-te melhor. - Mas pareceu mudar de opinião de repente. - Não, não, as aventuras primeiro, as explicações levam um tempo louco!
Então Alice começou a contar tudo o que lhe tinha acontecido até então. Estava na parte da cantiga à Lagarta quando foi interrompida.
- Curioso, curioso. Saiu tudo diferente. Será que posso ouvir-te a recitar de novo? Levanta-te e recita.
- Como és mandona! Já os outros me mandaram recitar imensos poemas e lições. Parece que estou na escola. - desabafou Alice super aborrecida com a situação, não gostava nada que mandassem nela e já não era a primeira vez naquele dia. Mas mesmo assim levantou-se, passou as mãos pelo avental limpando-o, fez uma vénia à Tartaruga e começou a recitar. Mas a mente estava tão repleta da Dança da Lagosta que mal sabia o que estava a dizer, as palavras atropelavam-se dizendo coisas sem sentido.


Você me deixou bronzeada, preciso açucarar os meus cabelos.
Como um pato cuidado das sombrancelhas, ela cuida do nariz
Arruma o cinto e os botões, revira os seus sapatos.
Quando a maré está baixa, ela canta uma canção,
Vai falando com a voz forte de tubarão,
Mas, quando a maré enche e os tubarões aparecem,
Sua voz fica fininha e trémula.

 
- É bem diferente do que eu costumava dizer quando era criança. - foram as únicas palavras que sairam da boca da Tartaruga. - É melhor calares-te para que não me confunda mais. Ouve esta.

Que bela sopa, tão rica e verde,
Esperando no caldeirão a ferver!
Quem consegue parar de comer?
Sopa do jantar, bela sopa!
Que be…la so…pa!
Soooo…pa do jantar!
Bela, bela sopa!

 
A meio de tão bela música, estava Alice encantada a ouvir a Tartaruga quando se ouve um megafone, nem Alice sabia de onde, gritando a altos berros: o julgamento está começando!
O grifo levantou-se e com o bico puxou pelo vestido azul de Alice como chamando-a. Depressa Alice saltou para o dorso do animal e perguntou para trás:
- Que julgamento é esse?
- Vá! Vá! - e Alice já mal a ouvia, o Grifo corria rápido, ia cada vez mais longe e trazido pelo vento ia-se ouvindo a voz da Tartaruga.


Sooo….pa do jantar!
Bela, bela sopa! 

6 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

  1. Mais um blog hein kkk! Parabéns pelo blog!
    Beijos!
    www.mahmaquiagens.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! :D Vai seguir?
      Sorrisos,
      Alexandra :)

      Eliminar
  2. Parabéns pelo blog querida, e muita força para conseguires chegar a onde queres *.*
    beijinho
    http://www.eibonita.info/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada docinho, espero mesmo que sim. ^^
      Sorrisos,
      Alexandra :)

      Eliminar

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014