Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 24/04/2014

EM quinta-feira, abril 24, 2014
Alexandra Cardoso Escreve

Preguiça

Vários dias tinham passado e as aulas já tinham começado, mas ao contrário de Rasec, inteligente e trabalhador (*cof*cof* ), Quental era bastante preguiçoso. Por mais que o colega de quarto o tentasse chamar à atenção a verdade é que Quental não fazia nada desde a festa. Não arrumava, nem sequer estudava. Passava todo o dia deitado na casa, com o laptop pousado nas pernas, a jogar o seu OMPG preferido, Tribal Wars. A verdade é que Rasec, apesar de calmo, já se começava a irritar um bocadinho com a atitude daquele a quem tratavam por Ice.
Do quarto de Rasec ouvia-se a única música que se conseguia ouvir ultimamente naquele apartamento. Mas no meio daqueles sons melodiosos, ouviu-se uma batida na porta de Quental.
-Entra! – Foram as palavras de Ice deduzindo que se tratava de Rasec. No entanto, estava tão absorvido no computador que nem olhou em direcção à saída do quarto para verificar se era mesmo o companheiro.
A pessoa que entrara no quarto nada falou. Apenas se dirigiu na direcção do dono do quarto e sentou-se na cama, próximo a ele. Ice levantou a cabeça pois achara estranha a atitude de Rasec. Normalmente ele apenas abria a porta e falava tudo o que desejava da entrada do quarto. Não era comum, ele sentar-se na sua cama. Mas quando levantou o rosto para saber qual a intenção de Rasec deparou-se com uma personagem de longos cabelos e olhos bastante escuros, como se absorvesse toda a cor e felicidade ao seu redor. O seu olhar era assustador apesar do rosto bonito que se deparava perante Quental.
Ice nada disse com o espanto de ver tal pessoa perante si e talvez por isso tenha acontecido o que se seguiu. A personagem rodeou o pescoço de Quental com o seu braço esquerdo de forma tal que a cabeça dele ficava inclinada para trás pondo a sua garganta a descoberto. Quental tremia, estava a ficar com medo! E tinha razões para ficar pois o seu olhar sentiu algo reluzir na mão de quem lhe segurava o pescoço. Era um brilho algo metálico, mas não conseguia ver bem o que era. Foi então que a pessoa estendeu a sua mão direita em direcção ao tecto do quarto e aí, Ice, conseguiu finalmente ver qual era o objecto que era segurado naquela mão. Era uma foice! Uma das velhas foices que antigamente era tão comum ver nas velhas e cansadas mãos dos lavradores dos séculos passados. E sem sequer conseguir pensar ou aperceber-se do que se estava a passar, a verdade é que a lâmina daquele instrumento lhe rodeou o pescoço ainda esticado para trás. E num abrir e piscar de olhos a cabeça de Quental, que num segundo estava ligada ao seu corpo, no momento seguinte já rolava pelo chão de olhos abertos. A figura que cometera tal acto de violência levantou-se e dirigiu-se à secretária da pessoa à qual tinha acabado de tirar a vida e procurou por algo. Parou quando encontrou uma caneta e um pequeno papel. Escreveu algo e colocou o pedaço escrito na boca da vítima. A única coisa que se passou após isso foi a saída da criatura e o silêncio absoluto daquele quarto em que Quental tinha morrido.

2 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014