Hello world! :)
Chamo-me Alexandra e tenho 24 aninhos. Estudo Ciências dos Computadores na FCUP mas o meu verdadeiro sonho é seguir Design Gráfico para o que sou formada através da escola FLAG com média de 17. Além disso sou uma aventureira e estou sempre metida em novos projetos, exemplo disso é este blogue que apesar de me fazer sentir feliz e realizada é atualizado sempre a pensar em vocês e no que gostam.
Este projeto nasceu a 24 de novembro de 2011 através do meu canal do Youtube já que estava a aprender a cuidar de mim fosse em roupas, saúde ou maquilhagem. A verdade é que na altura senti necessidade de criar o canal porque tinha muitas dificuldades nas coisas mais básicas e queria transmitir os meus problemas e como os resolvi a quem estivesse na mesma situação que eu. Tímida como era acabei por abandonar um pouco os vídeos e criar este blogue que estão a ler.
Para me conhecerem um pouco mais, além de me lerem e tentarem conviver comigo nos meus contactos (ver aba respetiva) podem ler estes posts e estas TAG's e darem-me a vossa opinião.
Sorrisos,
Alexandra :)

A 13/11/2014

EM quinta-feira, novembro 13, 2014
Alexandra Cardoso Escreve



O corpo

O casal entrou no apartamento. Verdes olhou em volta e nada viu de anormal, nenhuma razão para se preocuparem com Rasec.
Toda a sala estava arrumada embora tivesse uma revista de automóveis sobre o sofá de couro que se encontrava no centro da sala e algumas garrafas de cerveja vazias, umas deitadas, outras de pé, na mesa de vidro que ali estava.
Sofia respirou fundo e suspirou em tom de alívio. Ia agarrar na mão do namorado para se irem embora quando reparou numa porta aberta à sua esquerda, era o quarto de Quental. A curiosidade dela era bastante aguçada por isso dirigiu-se àquela divisão da casa. Espreitou para dentro do quarto. Viu algo que a perturbou. Aterrorizada com a imagem deu um pequeno grito que abafou quando dirigiu à boca ambas as mãos. Recolheu os braços para junto do corpo, o qual protegeu com os membros e deu meia volta ficando de costas para aquela visão assustadora para não ver aquilo nem um segundo mais. Verdes não deixou de estranhar esta razão e questionando-se porquê dirigiu-se à divisória. O que viu fê-lo arregalar os olhos. Mas não hesitou em caminhar em direcção à cabeça do colega para a poder juntar ao restante corpo. Foi quando agarrou nela que reparou que algo lhe preenchia a boca. Parecia… papel? Retirou-o e confirmou aquilo que pensava. Desamarrotou-o vendo que estava escrito. Tentou lê-lo mas o sangue mal deixava ver as letras azuis desenhadas naquele pedacinho branco que ele segurava entre os dedos. Com esforço consegui finalmente perceber as palavras:



“A vida ficará livre dos pecados.
E a preguiça foi o primeiro…
Todos os outros seguirão!”


Verdes esfregou o papel na sua camisola vermelha para limpar o sangue que o cobria e guardou-o no bolso das jeans com que sempre andava. Voltou a pegar na cabeça para cumprir o seu objectivo inicial, colocar a cabeça onde esta pertencia.
Voltou para junto da namorada e abraçou-a. Sabia o que ela estava a sentir naquele momento e não gostava de a saber assim. Colocou o seu braço direito sobre os seus ombros e arrastou-a para fora daquelas quatro paredes. Entretanto a sua cabeça estava num turbilhão. “Onde estaria Rasec? O que teria acontecido naquele apartamento? As lendas que se ouviam pela faculdade seriam, afinal de contas, verdadeiras? Não, não era possível! Mas se não fossem, então como Quental teria morrido?” Estas dúvidas não lhe saiam da cabeça.

2 opiniões super acertadas:

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

A tua opinião é sempre bem-vinda. ^^
Todos os comentários serão respondidos no próprio post.

 

This blog's design was created by Alexandra Cardoso inspired in Dzignine's design.
©Alexandra Cardoso 2011-2014